Uma epidemia global

A prevalência de miopia nos jovens está a aumentar a uma velocidade alarmante a nível mundial, acarretando uma série de riscos para a saúde e custos associados.

Nos Estados Unidos, a miopia duplicou ao longo de um período de 30 anos.1 Um estudo do Reino Unido detetou miopia em quase 50% dos estudantes universitários.2 Em Taiwan, estudos de investigação indicam um aumento de quase 65% na prevalência nos últimos 50 anos.3 A nível mundial, espera-se que a prevalência de miopia aumente de 2 mil milhões em 2010 para 5 mil milhões em 2050.4

O preço da miopia

A disseminação da miopia tem custos individuais e sociais significativos. Em comparação com os pacientes com emetropia, os pacientes que tenham apenas 1D de miopia têm um risco aumentado de glaucoma, catarata subcapsular posterior, descolamento da retina e degeneração macular durante toda a vida. Os pacientes cuja miopia progrida para a gama de 5–6D têm 40 vezes o risco de lesões maculares.5

Opções de prevenção e correção

Os profissionais da visão encontram-se numa posição única para ajudar a prevenir e controlar a epidemia de miopia.

  • Mudança de comportamento

As hipóteses de uma criança ficar míope são reduzidas em aproximadamente 30% se a criança passar mais de 14 horas durante o dia por semana ao ar livre.6 Os pais devem ser encorajados a incentivar as crianças a participar em atividades ao ar livre como medida preventiva.

  • Tratamento farmacêutico

Foi demonstrado que a atropina, que ainda não está comercialmente disponível em todos os países, controla significativamente a progressão da miopia quando administrada a 0,01%. Mas o fármaco tem uma elevada incidência de efeitos secundários, o que o torna clinicamente impopular.7

  • Lentes de óculos

Em termos de controlo, a evidência sugere que para os míopes progressivos com esoforia e atraso acomodativo >1D, os óculos com lentes bifocais ou progressivas podem reduzir a progressão da miopia em 38–47%.8  No entanto, as crianças que usam óculos estão mais sujeitas a intimidação ("bullying") numa altura em que o cumprimento é absolutamente crucial.9

  • Controlo com lentes de contacto

Várias abordagens promissoras ao controlo da miopia com lentes de contacto estão atualmente a ser exploradas. Uma dessas abordagens é o uso de lentes de ortoqueratologia (orto-k), as quais, segundo uma meta-análise de investigação, podem abrandar o alongamento axial nos míopes progressivos em média 45%.10

Foi demonstrado que as lentes multifocais moles abrandam significativamente a progressão da miopia.11 Outra opção, ainda não muito disponível comercialmente, é uma lente descartável diária mole com um desenho concêntrico de duplo foco que revelou uma redução de 50% do alongamento axial ao longo de dois períodos de 10 meses.12

É evidente que o uso de lentes de contacto pode constituir um desafio para os pacientes pediátricos e é necessário avaliar cuidadosamente a capacidade de cada jovem para manter a higiene correta e os hábitos de cumprimento.

Em qualquer caso, o aperfeiçoamento contínuo destes e de outros métodos de controlo da miopia baseados em lentes de contacto é altamente encorajador. Terão provavelmente um impacto significativo na prática diária, à medida que os esforços para controlar o rápido aumento da miopia são intensificados a nível mundial.

1 Vitale S, Sperduto RD, Ferris FL 3rd. Increased prevalence of myopia in the United States between 1971-1972 and 1999-2004. Arch Ophthalmol. 2009;127(12):1632-1639.                             

2 Logan NS, Davies LN, Mallen EA, Gilmartin B. Ametropia and ocular biometry in a U.K. university student population. Optom Vis Sci. 2005;82(4):261-266.

3 Guo YH, Lin HY, Lin LL, Cheng CY. Self-reported myopia in Taiwan: 2005 Taiwan National Health Interview Survey. Eye (Lond). 2012;26(5):684-689.

4 Flitcroft, DI. The complex interactions of retinal, optical and environmental factors in myopia aetiology. Prog Retin Eye Res. 2012;31(6):622-660.

5 Holden BA, Fricke TR, Wilson DA, et al. Global prevalence of myopia and high myopia and temporal trends from 2000 through 2050. Ophthalmology. 2016;123(5):1036-1042.

6 Rose KA, Morgan IG, Ip J, et al. Outdoor activity reduces the prevalence of myopia in children. Ophthalmology. 2008;115(8):1279-1285.

7 Chia A, Lu QS, Tan D. Five-year clinical trial on atropine for the treatment of myopia 2: myopia control with atropine 0.01% eyedrops. Ophthalmology. 2016;123(2):391-399.

8 Yang Z, Lan W, Ge J, et al. The effectiveness of progressive addition lenses on the progression of myopia in Chinese children. Ophthal Physiol Opt. 2009;29:41-48.

9 Horwood J, Waylen A, Herrick D, et al. Common visual defects and peer victimization in children. Invest Ophthalmol Vis Sci. 2005;46:1177-1181.

10 Walline JJ, Greiner KL, McVey ME, Jones-Jordan LA. Multifocal contact lens myopia control. Optom Vis Sci. 2013;90(11):1207-1214.

11 Sun Y, Xu F, Zhang T, et al. Orthokeratology to control myopia progression: a meta-analysis. PLoS One. 2015;10(4):e0124535.

12 Anstice NS, Phillips JR. Effect of dual-focus soft contact lens wear on axial myopia progression in children. Ophthalmology. 2011;118(6):1152-1161.