Craig McArthur, licenciado em BScOptometria (BScOptom) e membro do Colégio de Optometristas (MCOptpm)

Finalmente, chegou o dia de qual eu esperava livrar-me. Uma conversa que tenho frequentemente com muitas famílias dizendo-lhes que o seu filho está a desenvolver miopia, uma conversa que já tive centenas de vezes, uma conversa em que normalmente posso ser objetivo; uma conversa turvada neste caso pelo fato da criança em questão ser o filho de um bom amigo meu. Vamos chamar ao rapaz Adam.

Ora, a possibilidade de ter de ter esta conversa já me tinha passado pela cabeça, uma vez que o meu amigo, o pai de Adam, é bastante míope. E no caso dele, neste grau: D: -12,75 / +1,50 X 91 E: -11,25 / +1,00 X 895. O fato de a mãe de Adam padecer de emetropia deu-me esperança de que eu poderia evitá-lo hoje. Aconselhei responsavelmente a família a trazer Adam para controlos regulares a partir dos 2 anos de idade. A refração cíclica de Adam antes da COVID em outubro de 2019 era promissora: D: +0,25 / +0,50 X 90 E: +0,50 / +0,25 X 90. Soa bem para uma criança de 8 anos, não soa? Tínhamos de fazer uma revisão de seis em seis meses, e a próxima estava prevista para março de 2020.

Quando surgiu a COVID-19, os consultórios fecharam e seguiu-se o confinamento nacional. Adam começou a estudar em casa e a passar os seus dias de escola em frente a um tablet, passando o seu tempo livre a jogar videojogos como qualquer outra criança no mundo. Esses genes míopes adormecidos foram violentamente acordados. Quando o refratei no final de dezembro de 2020, o seu diagnóstico era: D: -0,75 / +0,50 X 90 E: -0,50 / +0,25 X 90. Uma mudança de -1,00 em pouco mais de 12 meses. Passámos oficialmente a linha e é hora de agir.

Dou a notícia. Supostamente assintomático, Adam nega-o. O seu pai está devastado, ele sente-se responsável. Aquelas associações negativas de crescer nos anos 80 com óculos horríveis na escola inundaram-lhe a mente. Imediatamente comecei a fazer do pai de Adão o herói da história, o Luke Skywalker. Adotei o meu papel como o velho mestre, o Obi Wan Kenobi, e delineei uma estratégia para travar a progressão. O cerne do plano é usar MiSight® 1 day a tempo inteiro, perfeito para uma criança de 8 anos com baixa miopia. Marcámos uma sessão de adaptação de lentes de contacto.

Agora o pai de Adam está munido com uma nova perspetiva da miopia e um novo termo: tratamento da miopia, agora vai-se embora sentindo fortalecido pelo conhecimento de que, com a sua ajuda, Adam pode ser capaz de evitar seguir as pegadas da miopia magna.

Na próxima vez, a adaptação das lentes de contacto...

Craig McArthur

Informação sobre o autor

Craig é um optometrista no ativo, diretor e coproprietário de Peter Ivins Eye Care (www.peterivins.co.uk [peterivins.co.uk), e seu consultório ganhou um prémio em Bearsden, Glasgow, Escócia. Craig lançou a primeira clínica de tratamento de miopia da Escócia em 2013. É conselheiro clínico e consultor de várias empresas e dá numerosas palestras sobre a aplicação clínica de estratégias de tratamento da miopia.

Mais publicações do blog